Blog da Orvalho do Sol


História da Tenda
09 Fev A HISTÓRIA DA TENDA - 2/3

A HISTÓRIA DA TENDA - 2/3

 

A BARRACA MILITAR

 

Muitas das inovações tecnológicas do exército se dirigiam para tendas. Os líderes militares precisavam manter seus soldados saudáveis e fortes, a partir disso eles experimentavam diferentes materiais que não quebravam com facilidade após meses de montagens e desmontagens. As cordas também receberam atualizações para que rapidamente fossem rompidas.

 

Soldados romanos usavam barracas com frequência e espalharam algumas inovações e design pelas cidades que viajaram. Regularmente usavam tendas grandes de cume (topo alto, piramidal) e de lona, que serviam como ponto de encontro para discussões de planos de batalhas e para confraternizações. A inserção de estacas era extremamente importante, devido os ventos fortes e o uso de peles de bezerro eram comuns nas tendas, daí surgiu a frase “sub pellibus”, ou melhor, sobre peles, dita por Plínio (grande pensador romano e comandante do exército).

 

 

 

Tempos depois, os primeiros soldados americanos passaram a utilizar barracas semelhantes em suas batalhas contra os britânicos durante a Revolução Americana. Suas barracas eram produzidas com cânhamo (Cannabis ruderalis), eles utilizavam barracas camufladas menores para travar a guerra.

 

 

A tática dos americanos revolucionou a guerra moderna, e o uso do meio ambiente como cobertura desempenhou um papel importante na vitória, sem as tendas, os americanos certamente levariam mais tempo e teriam mais dificuldade batalhando das florestas profundas e frias da Costa Leste.

 

As barracas também desempenharam um papel importante na Guerra Civil, os generais se encontravam em grandes tendas antes da batalha.

 


Os soldados, por outro lado, usavam minúsculas tendas de dormir que eles chamavam de “filhotes de carpas”, alegando que não tinham condições nem de abrigar um cachorro adulto. 

Solicite seu orçamento!